Arquivo da categoria: Noite

As meninas sobem ao palco

por Valéria Mendonça

as meninas          Lorena Vaz Leme(Clarissa Rockenbach) é sonhadora e romântica, Lia de Melo Schultz(Silvia Lourenço) é guerrilheira e idealista e Ana Clara Conceição(Luciana Brites) é uma modelo junkie. Rebeldes cada uma a sua maneira, As Meninas, premiado romance da escritora Lygia Fagundes Telles, saem do livro, escrito em 1973, e sobem ao palco do Teatro Eva Herz. Adaptado pela dramaturga Maria Adelaide Amaral e dirigido por Yara Novaes, a peça foca nas paixões e angústias dessas três garotas que vivem em um pensionato de freiras no período da Ditadura Militar brasileira.
 
De 31/10 a 13/12 – Sáb e Dom
Horário: sáb, às 21h e dom, às 18h
Preço: R$40,00(inteira) e R$20,00 (meia)

Teatro Eva Herz
Avenida Paulista – 2.073
Consolação
Fone: 3170.4059

Praça Roosevelt versão circense

parlap

Grupo Parlapatões

Por Roberta Roque

             A Praça Roosevelt, região central de São Paulo, é conhecida pelas peças em cartaz nos teatros em torno da praça, dos bares e sua vida noturna. Durante quatro dias, iniciados a partir de amanhã (30 de outubro) atrações circenses darão um novo colorido aos arredores.
            O grupo de teatro Parlapatões, criado pelo diretor, ator, dramaturgo e palhaço Hugo Possolo, comandará a III Palhaçada Geral. O evento é um encontro de palhaços que tem como proposta reunir os grupos como: Doutores da Alegria, Parlapatões, La Mínima, Olaria Grandes Bosta, Circo Zé Brasil, Na Makaca e Jogando no Quintal.
             O evento ajuda a disseminar e popularizar o circo e a imagem do clown. A releitura contemporânea da máscara do palhaço se adapta ao teatro e à comicidade própria do circo, sem perder as raízes tradicionais do palhaço de lona.
            A terceira edição da Palhaçada Geral continua a sequência que o grupo Parlapatões vem realizando aproximando o circo das pessoas. No miolo teatral da Praça Roosevelt intervenções como essas aproxima a linguagem clownesca com o universo cultural de muitas pessoas que não tinham ligação cultural com o universo infinito do palhaço.

Serviço:

Palhaçada Geral

Onde: Praça Roosevelt
Quanto: As apresentações serão gratuitas
Quando:  30/10 às 22:00
31/10 às 00:30
31/10 às 16:00
31/10 às 19:00
01/11 às 01:00
01/11 às 17:00
01/11 às 20:00
01/11 às 23:00
02/11 às 17:00
02/11 às 17:00

Roda Viva

               

Quando o assunto é música popular brasileira, é impossível não falar de Chico Buarque que por meio de suas canções continua a encantar gerações. Por isso, quem é fã de MPB não pode deixar de conhecer o bar Roda Viva. 

Criado em 2003 pela publicitária e fiel admiradora do compositor Tatyana Gomes, o bar é inspirado na obra de Chico Buarque. Além de levar o nome de uma das músicas mais conhecidas do cantor, no cardápio ainda há uma série de petiscos e bebidas que também recebem o nome de suas composições. (Confira aqui a discografia completa)

O pequeno salão, com capacidade de 50 lugares, aliado às fotos, reportagens e capas de discos expostas por toda parte dão um caráter intimista ao ambiente, tornando o Roda Viva um lugar ideal para reunir os amigos e ouvir boa música.

No estilo banquinho e violão, também fazem parte do repertório da casa outros artistas famosos da MPB como Tom Jobim, Vinicius de Moraes e Elis Regina, além de samba e chorinho.

Serviços:

Local: Rua Padre João Gonçalves, 162 – Vila Madalena        

Telefone: (11) 3815-2290

Preço: R$ 8,00 a R$12,00

Por Érika Stephan, Fabiana Colombo e Ribeirão

O Carnaval é agora!

            vaivai.jpgvaivai.jpg

Ainda estamos em outubro, mas muita gente já está com a cabeça no ano que vem. 

Nessa época do ano, as escolas de samba trabalham a todo vapor na construção do desfile 2008 e para isso a reunião da comunidade é fundamental. Para fazer bonito na avenida, as agremiações promovem ensaios abertos em suas quadras que, invariavelmente, recebem um grande público, que há muito tempo deixou de se restringir apenas à comunidade. 

Os ensaios são acessíveis a diversas faixas etárias e, dependendo da quadra freqüentada, podem ser de graça. 

A tradicional Vai-vai cobra R$10 por pessoa com censura livre. Seus ensaios ocorrem aos domingos das 19:00 às 22:00 horas. (Rua São Vicente, 276, na Bela Vista) 

Na Camisa Verde e Branco a entrada custa R$5,00 com censura de 18 anos. Os ensaios ocorrem às quartas e domingos. (Rua James Holland, 663, Barra Funda) 

A X-9 Paulistana realiza seus ensaios  de quarta-feira, sexta-feira e domingo a partir das 20:00 horas. (Av. Luiz Dummont Vilares, 324,Carandiru).  

O Carnaval 2008 já começou. Não perca a chance de cair no samba desde já!

 Por Érika Stephan, Fabiana Colombo e Ribeirão

Armazém da Vila

                 

No roteiro das baladas paulistanas não pode faltar o Armazém da Vila. Veja mais fotos do local aqui.

A casa de shows tem capacidade para 2500 pessoas e é freqüentada por um público bem jovem de 18 a 25 anos. Possui dois palcos e pistas cobertas por uma cúpula que pode ser aberta até 180º para shows ao ar livre. 

As apresentações na casa incluem shows de samba, pagode, funk, forró e música eletrônica e contam também com a constante presença do grupo de pagode Inimigos da HP ,que se apresenta nessa noite de terça-feira (dia 16) e promete animar mais uma vez a noite dos frequentadores do local. 

A casa funciona de terça a sábado a partir das 21 horas a preços médios de R$35,00 que podem aumentar depois da 1 da manhã.

Serviços: 

Localização: Rua Beira Rio, 116 na Vila Olímpia

Telefone: (11) 38459192

Por Érika Stephan, Fabiana Colombo e Ribeirão

A LÔCA

                  

A casa noturna A LÔCA, com 12 anos recém completados, se tornou referência no cenário GLS de São Paulo.  

O clube underground, lembra um ambiente cavernoso inspirado em seres mitológicos que se modernizou com a incorporação de jogos eletrônicos e projeções de vídeo. A LÔCA ainda conta com 3 bares, 5 ambientes, 4 banheiros unissex,  chapelaria, lounge e fliperamas.  

A noite começa muito antes de 0hr, horário em que a casa noturna começa a receber seus freqüentadores. A aglomeração na Rua Frei Caneca se forma por volta das 23 horas em um bar de esquina que já ficou conhecido como “Bar da Loca”.

A programação do clube é fixa. Os dias mais concorridos são quinta e domingo que se destacam pelos projetos LOUCURAS e GRIND. 

A LÔCA ainda tem presença garantida com um carro que leva os melhores nomes da discotecagem da casa nas Parada GLBT e da PAZ.

Serviços: Rua Frei Caneca, 916 – Bela Vista /Tel: (11) 3159-8889

Por Érika Stephan, Fabiana Colombo e Ribeirão

Dia Internacional da Não Violência

Dia 2 de outubro, foi celebrado o primeiro Dia Internacional da Não Violência. Essa data, escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2007, é uma homenagem ao líder indiano Mahatma Gandhi que ajudou a tornar a Índia independente e lutou pelos direitos civis por meio de ações não violentas.   

O secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, lamentou a violência nos dias atuais “A nosso ao redor vemos comunidades cada vez mais imersas em uma crescente intolerância e em tensões interculturais. Vemos ganhar terreno os dogmas extremistas e as ideologias violentas, enquanto retrocedem as forças da moderação”, e disse ser de extrema importância que todos relembrem os ensinamentos de Gandhi.

O dia contou com a ação de Organizações não Governamentais por todo mundo, que realizaram manifestações que abordaram desde questões ecológicas, passando pela criminalidade urbana até guerras entre os povos.

Entre elas, destaca-se a ONG Movimento Humanista, que defende a idéia de que a não violência é o melhor método de ação para dar respostas às diferentes questões que permeiam a humanidade. Confira o blog aqui.

No Brasil, as manifestações aconteceram em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Recife.

Por Érika Stephan, Fabiana Colombo e Ribeirão