Arquivo da tag: corinthians

A despedida do Capitão William

Por Victor Pozella

William, zagueiro e capitão do Corinthians desde 2008 faz seu último jogo como jogador profissional domingo em Goiânia. O Jogador tem a possibilidade de levantar  o quarto troféu com a braçadeira de capitão do Corinthians, para isso acontecer, a equipe de Parque São Jorge  precisa ganhar o último jogo contra o Goias, fora de casa no estádio Serra Dourada, e torcer ao menos por um empate do Fluminense, em casa no Engenhão.

O zagueiro  se despediu de grande parte da torcida corinthiana no último domingo e  escreveu uma carta para a despedida.
Confira alguns trechos…

Escrevo essa carta apenas para agradecer a todos o apoio e carinho que me deram”

Foram 3 anos de muita luta, muita dedicação e muita responsabilidade. Ser jogador do Corinthians é muito difícil. Ser capitão é ainda mais difícil”

Já sinto saudade da energia que vem das arquibancadas do Pacaembu e de ouvir os gritos de incentivo que nos inflama dentro de campo”

Bom, é isso Fiel. Esse é o agradecimento de um homem, que um dia ainda criança, sonhou jogar e encerrar a carreira em uma grande equipe brasileira. Meu sincero agradecimento a todos que de alguma forma colaboraram para que esse sonho se tornasse realidade.”

“VAI, PARA SEMPRE, CORINTHIANS!!! “

William Machado De Oliveira, nasceu em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais em 20.08.1976.  O jogador apareceu para o futebol nas categorias de base do América-MG, clube que conquistou novamente a vaga na elite do futebol brasileiro esse ano, depois passou por Desportiva (ES), Ipatinga (MG), Cabofriense (RJ), Portuguesa, Joinville (SC) e  trabalhou com Mano Menezes no Grêmio, onde se destacou e chamou a atenção do clube paulista que em 2008 trouxe Mano Mezeses e seu zagueiro de confiança, William.

Desde que chegou o zagueiro fez dupla de zaga com Chicão que também foi contratado  em 2008 e os dois conseguiram formar uma das melhores duplas de zaga do Brasil nesses 3 anos de trabalho. Domingo, o jogador vai completar 160 jogos com a camisa do clube centenário e até hoje fez 4 gols pela equipe.

Outro quesito que chama atenção é o nível cultural do jogador. William é uma exceção e sabe argumentar, concede boas entrevistas e exerce sua liderança, dentro e fora de campo, auxiliando até mesmo os técnicos.

O nosso muito obrigado ao mineiro William que contribuiu com seu futebol nos gramados brasileiros.

Anúncios

Adriano no Corinthians ou no Palmeiras?

Por Victor Pozella

O assunto que está sendo mais discutido nas últimas horas é a possível volta de Adriano para o Brasil.

O atacante que foi para Roma no meio do ano, não fez nenhum gol até agora, já se passaram 5 meses na capital italiana.  Fora de peso e com algumas lesões, o atacante  não disputou muitas partidas na equipe romana. Com o fraco  desempenho  do imperador, o técnico da Roma, Claudio Ranieri não conta com o atacante em seus planos para o restante da temporada.

Na semana passada, Ronaldo Fenômeno deu declarações dizendo que Adriano seria um ótimo substituto para ele que vai encerrar a carreira no fim de 2011 no Corinthians, onde o jogador poderia reencontrar a felicidade de jogar futebol.

 A partir daí muitos boatos surgiram…
O colunista do LANCE! Benjamin Back divulgou em seu blog ontem ( 29) que o jogador já teria acertado sálarios com a equipe de Parque S. Jorge e só esperava a liberação da Roma para chegar  no Corinthians em janeiro.

Mas, hoje  (30), Luciano Borges divulgou em seu blog,  “o blog do boleiro” que Felipão, tecnico do Palmeiras, também procurou Adriano. O gaúcho quis saber diretamente do jogador  quais são as possibilidades de viabilizar negócio com a equipe palestrina.  Mas será que o atacante estaria disposto a largar a Itália, morar em São Paulo  e disputar a Copa do Brasil pelo Palmeiras? Agora a pergunta fica no ar, o imperador volta? E se voltar? Vai para o Corinthians ou para o Palmeiras?

E agora tricolor?

Por Victor Pozella


Essa é uma pergunta que passa na cabeça da maioria dos jogadores do São Paulo Futebol Clube nesta semana. Isso tudo porque? Pois  domingo o São Paulo encara o Fluminense, atual vice líder do campeonato na arena barueri. Estamos na 35°rodada do campeonato brasileiro, faltam apenas três para o final e o líder do campeonato é o rival paulista, Corinthians, com um ponto a mais que o clube carioca. A torcida faz campanha, mas a diretoria e os jogadores mantém um discurso de seriedade. Eu, Victor Pozella, tenho lá minhas dúvidas sobre qual será a posição dos atletas dentro de campo. Claro que não vão entregar o jogo, mas será que vão dar 100% na partida?
Fica a questão no ar….

No campo e na Arquibancada. Corinthianos fazem a festa no Majestoso

por Victor Pozella

Uma empresa de engenharia de São Paulo mediu a vibração das arquibancadas do estádio do Morumbi e constatou que a torcida do Corinthians – em minoria, com cerca de três mil ingressos destinados aos alvinegros – “balançou” mais do que a torcida tricolor.

Na manhã de segunda-feira (08/11), a assessoria de imprensa da companhia enviou um e-mail relatando os resultados da medição.

Leia o “press release” na íntegra:

No Morumbi, vitória do Corinthians em campo e nas arquibancadas

Vibração da torcida alvinegra foi superior a dos são-paulinos, refletindo o desempenho melhor dos Corinthians nas quatro linhas. Vibração foi medida através de sensores instalados nas arquibancadas e analisada pela equipe da IEME Brasil.

Neste domingo, no principal clássico paulista, o Corinthians venceu o São Paulo por 2X0. Nas arquibancadas, a empolgação do público correspondeu ao resultado do jogo. A torcida corintiana, na média, foi a mais vibrante da partida.

Democracia Corinthiana

Por Victor Pozella

Tudo no Corinthians têm grande proporção, ganhar é muito relevante e perder também.. Títulos, Ídolos tudo isso passa, mas a alma alvinegra jamais acabará. Não se pode deixar de destacar a história de glórias da equipe do Parque S. Jorge. O título do quarto centenário da cidade de São Paulo foi bem importante para a época. Foram 23 anos na fila depois dele, até que o dia 13 de outubro de 1977 chegasse, e o Pé de Anjo, Basílio, soltasse o grito de Campeão dos 120 mil torcedores que estavam presentes no Morumbi e de toda a nação pelo Brasil muito comemorado. No Corinthians pouco importa se aquilo era paulista, brasileiro, Mundial, enfim, a maneira e o tempo foram importantes para  aquele título. Outro marco da história, foi a invasão Corinthiana. Em 1976, mais de 50 mil torcedores foram para o Rio de Janeiro, o jogo era Corinthians x Fluminense, uma semifinal de Campeonato brasileiro, choveu muito e o time de Parque São Jorge, venceu a partida nas penalidades. Dizem os jornalistas que foi a maior movimentação em massa fora uma guerra.

Não se pode deixar passar em branco, a maneira com que o Corinthians interferiu na vida política do Brasil, nos anos 80, liderado por Sócrates, Wladimir, Casagrande o Corinthians inovou. Formou-se a Democracia Corinthiana, Bi-campeão Paulista de 82 e 83, a equipe dentro dos gramados era muito talentosa e mais ainda fora dele. Os jogadores tinham uma consciência política que chamava a atenção, ainda mais no momento de Ditadura que o Brasil vivia.
Essas e outras são histórias que chamam a atenção  para esta mística que chama-se Corinthians. Parabéns por enobrecer ainda mais o esporte bretão. Por fazer dele especial, obrigado Corinthians.

“Doce mistério da vida esse Corinthians. Inexplicável Corinthians” Osmar Santos

“É amanhã. Foi ontem. É hoje. Será sempre. O Corinthians não precisa de data para celebrar. Só precisa de Corinthians.” Mauro Betting

“Não ser Corinthiano, é ter dois times a cada rodada- o seu e o que joga contra o Corinthians” José Roberto Torero

“Ser Corinthiano não se explica, se sente. É Estado d’alma, para quem crê em alma.” Juca Kfouri

Do Povo, para o Povo. Um Estado de Espírito, são 100 anos de Corinthians

Por Victor Pozella

  Há exatos cem anos nascia uma nova religião. Sob as luzes do lampião nasceu o Corinthtians, time formado por operários, Antônio Pereira, Joaquim Ambrósio, Anselmo Correia, Carlos da Silva e Rafael Perrone, eles foram  os fundadores do Sport Club Corinthians Paulista. Com isso também há exatos cem anos nascia uma nova religião, o “Corinthianismo”. Falar do time mais popular do estado de São Paulo, é obrigatoriamente falar da nação alvinegra.

Essa fé, crença, essa verdadeira magia que cerca o Corinthians, não se explica nem se pode dizer como é formado, mas ser corinthiano é um estado de espírito, é acima de tudo nunca abandonar o time.

O Corinthians é um presente para uma nação. A torcida alvinegra têm um time e ele é o retrato do povo brasileiro, guerreiro, vencedor, que jamais desiste, resultado disso são as vitórias que este clube brasileiro têm. Já dizia Touquinho, “Ser Corinthiano é ir além de ser ou não ser o primeiro, ser Corinthiano é ser também um pouco mais brasileiro.” Touquinho conseguiu transformar em arte, em uma bela música o sentimento que é ser corinthiano, ele fala ainda sobre o que o Corinthians representa na vida das pessoas, para 35 milhões, acompanhar o Corinthians é uma realidade, os seguidores tem o costume de realmente estar ali, na vitória ou na derrota, de janeiro a janeiro.

Leia sobre a festa que a torcida fez no vale do Anhangabau na virada do dia 31 para o dia 1° de Setembo em http://pucf5.wordpress.com/2010/09/01/centenario-e-com-estadio/

Um Momento de êxtase da nação Alvinegra, narrada por uma dos melhores, de todos os tempos Osmar Santos.

“Doce mistério da vida esse Corinthians. Inexplicável Corinthians” Osmar Santos

Chicão o Zagueiro artilheiro, renova o contrato

Por Victor Pozella

fonte: Corinthians.com.br

Uma boa notícia para a grande torcida alvinegra. Chicão, zagueiro, renovou seu  contrato por mais 3 tempoaradas. Ele começou  sua trajetória na equipe corinthiana em 2008, na série b, um dos destaques daquele campeonato, o zagueiro além de ótimas partidas têm um algo a mais. Exímio Cobrador de Faltas e Penaltys, Chicão tem 32 gols, é o segundo zagueiro mais artilheiro da história da equipe  de Parque S. Jorge.  É isso ai nação alvinegra, o zagueiro artilheiro permanecerá por pelo menos mais três temporadas deixando seus importantes gols como este em semifinal de Copa do Brasil.