Arquivo da tag: esposas

Esposa de jogador também é profissão

Por Artur Capuani

Mulheres interesseiras que tiram proveito da fama e do dinheiro de seus maridos. Este estereótipo criado para as esposas de jogadores de futebol é justamente a imagem que Camile, mulher do ex-jogador de futebol Roger, combate em seu trabalho de pós-graduação.

Conforme apurou o portal Globoesporte.com, Camile é formada em administração, mas optou por realizar sua monografia voltada para a área da Psicologia Esportiva. Em sua tese, ela retrata a imagem de mulheres que se casam com jogadores de futebol e a partir daí passam a ter outras responsabilidades.

“Queria com este estudo mostrar evidências científicas que esposa de jogador é muito mais do que a mídia/internet veicula. Também com ele quero poder ajudar mais mulheres a enxergar o seu ‘trabalho’ com grande valia, que tenham orgulho de ser o que são, já que por um período esta é a profissão delas”, disse em declaração ao portal oficial de Roger.

Para Camile, a mulher passa a ter um papel essencial na carreira do jogador de futebol quando se casa com ele. Cuidar da reputação de seu marido e manter um bom ambiente familiar que dê respaldo para sua atividade dentro dos gramados são encargos extremamente importantes.

“Jogador de futebol é uma empresa, tem imagem pública a zelar, fatura o que muita empresa não fatura por aí e precisa de uma retaguarda para que a carreira de um modo geral seja bem administrada além de uma pessoa que possa lhe transmitir paz e tranquilidade para trabalhar e poder desempenhar bem a sua função dentro de campo. Estas mulheres abandonam suas vidas particulares porque acreditam que podem ajudar os seus maridos a aumentar seus ganhos ao invés de buscar seus próprios, pelo menos por um período”, elucidou.

A companheira do ídolo gremista entrevistou 11 esposas de jogadores, com uma média de nove anos de casamento. A pós-graduação foi realizada em Nova Hamburgo, no Rio Grande do Sul, quando ainda carregava no colo sua filha de apenas seis meses de idade.

Camile explica que foi um grande desafio falar sobre sua própria condição, já que esteve casada com o ex-lateral durante 15 anos de sua carreira. Ela conta que teve que voltar a frequentar sessões de terapia e que chegou a pensar em desistir da ideia.

“Foi um assunto que me deu bastante trabalho, porque é um tema inédito e não havia bibliografias construídas a respeito. Queria falar destas mulheres, que estão ali do lado do jogador, na boa e na ruim, ganhando ou perdendo, que se mudam para cá, para lá, que deixam de lado seus sonhos para realizar os deles e que seguram a onda onde quer que eles estejam”, concluiu.

Anúncios